28 junho 2011

Metamorfose

Foto de Cássio Amaral

Recolho certos vermelhos
da janela a dentro
e esqueço a poeira do agora.

Emendo a raiz nos poros dos porcos,
limpo a cara, este rosto de lama.
Agradeço o verde crescendo na pele,
o bico aparando a boca,
as penas tomando espaços.

3 comentários:

  1. e o azul
    o azul
    escrito pelos meus dedos.

    ResponderExcluir
  2. amor, achei muito bom o poema e muito intenso.

    beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. CURTO E BEM REFLEXIVOO... GOSTEI D++

    Meu blog: jardsonpiresfjpn.blogspot.com

    ResponderExcluir